Olá pessoal, como vocês estão? Como tem sido a vivência desse momento de quarentena? Quais as dificuldades e aprendizados? Tive essa iniciativa de escrever uma série de textos sobre temas, percepções e reflexões que me atravessam nesse momento delicado que estamos vivenciando e espero, assim, poder contribuir positivamente com vocês. Nesse espaço vocês podem compartilhar opiniões e deixarem sugestões para futuros textos, vamos juntos?

Quero começar essa série falando sobre o quanto é importante termos uma Rede de Apoio, formada por profissionais e pessoas com as quais contamos no nosso cotidiano para nos ajudarem a nos mantermos saudáveis em todos os sentidos, que colaboram com nossa diversão, que facilitam a realização de nossas metas, desejos e projetos.

Já se perguntaram quantas pessoas estão envolvidas nessa rede para que consigamos os resultados almejados em todas as áreas da nossa vida? Isso inclui desde ter uma alimentação saudável, uma casa limpa e organizada, cuidados com os filhos, conseguirmos educação formal, conhecimentos e cursos, desenvolvimento de habilidades e competências; até todas as informações que necessitamos para realizar uma viagem e os contatos indispensáveis para mobilizar pessoas para grandes eventos.

Todos os recursos que possuímos dependem de outras pessoas que se qualificaram para exercer sua função e nos servir, aqueles que nos fornecem a água encanada, a eletricidade, a internet, o porteiro do prédio, o vigia da rua, o feirante… Logo, todos contribuem com a vida de todos. Quando assumimos uma postura de autorresponsabilidade diante da vida, entendendo que EU sou responsável por me manter saudável, me desenvolver, cuidar melhor de mim e dos que dependem de mim, entendo o meu lugar e que não dou conta de tudo sozinho. Abro mão da arrogância e vejo que não sou autossuficiente e nem dono de todo o conhecimento do universo, e que contar com a ajuda de outras pessoas, especialistas em outras áreas é o melhor caminho.

Mesmo sendo profissional de saúde mental também dependo de outros profissionais para me ajudarem no cuidado da minha saúde mental. Eu não sou médica, logo, quando meu corpo adoece precisarei dos profissionais da saúde, recorro ao dentista para cuidar dos meus dentes, preciso de nutricionista e educador físico para manter meu corpo saudável e de professores e instrutores para me desenvolver pessoal e profissionalmente. Vamos ampliar essa visão percebendo como somos vulneráveis e dependentes dos outros, mas ao mesmo tempo, percebendo o quanto temos recursos e somos capazes de ajudar na vida de muitas pessoas?

Nós vivemos em rede, e todos somos interdependentes, logo, quando algo afeta um elo, toda a corrente é afetada. O melhor que podemos fazer enquanto indivíduos é sermos melhores a cada dia em todos os papéis que assumimos: profissional, empresário, patrão, funcionário, ser humano, cidadão, mãe, pai, filho, companheiro, amigo, espiritual, saudável, etc. Dessa forma, podemos servir e ajudar melhor e mais as outras pessoas, esse é o nosso papel como parte dessa rede, o nosso papel sistêmico.

Juntos somos mais fortes, mais saudáveis, mais felizes e mais bem sucedidos! Gratidão a todas as pessoas que fazem parte da minha rede de apoio e contem comigo para compor a rede de apoio de vocês!