Olá queridos(as)! No artigo passado começamos a fazer uma reflexão a partir de uma ferramenta de Coaching chamada Roda da Vida, que auxilia no processo de estabelecimento e análise das metas que construímos para 2019. Estou ensinando o passo-a-passo, explicando cada área da vida e o que elas representam para que você possa dar uma nota. Já falamos sobre três áreas: saúde, família e relacionamentos. Se você não acompanhou o artigo anterior, acesse por aqui (como-esta-girando-a-roda-da-sua-vida/) que ainda dá tempo de fazer!

Vamos falar sobre a Espiritualidade, o que ela significa para você? Essa conexão ou falta de conexão com algo maior, com algo que te conecte consigo mesmo(a), com seu interior. Pode estar associada ou não com a religião com a qual você se identifica ou frequenta, diz dos valores espirituais que reconhece em você, o quanto eles interferem nas suas ações e na sua vida. O quanto você se dedica a desenvolver esse lado espiritual e intuitivo e o quanto você está satisfeito(a) com ele? Dê uma nota de 0 a 10 e marque na sua Roda da Vida.

Agora vamos olhar para a Vida Social, o que significa isso para você? Como estão seus contatos sociais, a qualidade e a quantidade dos seus vínculos afetivos com amigos e familiares, seus contatos profissionais, networking? Você sai com frequência para assistir a eventos culturais, ir ao cinema, teatro, shows, conhecer novos lugares? O quanto isso é importante para você? Conforme seu perfil, se for mais ou menos extrovertido essa parte pode ter um grau de importância diferente e vale a pena considerar isso para chegar na pontuação correspondente.

O próximo setor é o Desenvolvimento Intelectual, que trata do fluxo de aprendizagem, autoconhecimento e conhecimentos de diferentes temas, a disponibilidade para aprender coisas novas e aprofundar no que já conhece, por meio de vários recursos como músicas, filmes, cursos, leituras, entre outros. Diz da constante atualização na atuação profissional, no investimento em desenvolvimento pessoal e humano e na motivação interna para ampliar e desenvolver novas inteligências. Também engloba o nível de cultura e informações, se considera conectado com o que acontece no mundo?

Sobre os Recursos Financeiros, é necessário compreender o que significa riqueza e dinheiro, como você se relaciona com o dinheiro, se está satisfeito com a quantidade de dinheiro que tem feito ultimamente e durante a sua história de vida. Você se identifica mais com a escassez ou com a prosperidade? Na maior parte do tempo reclama sobre a falta de dinheiro ou procura estudar formas de investimento financeiro? Consegue controlar bem os gastos e se planeja para conquistar os bens que deseja ou não consegue sair das dívidas? O sentimento que prevalece quando pensa na sua vida financeira é gratidão ou medo da falta e raiva por não ter o dinheiro que gostaria?

Numa perspectiva coletiva podemos apreciar também a Contribuição Social, que se refere ao apoio à sociedade, aos hábitos de preservação ambiental, às práticas de cidadania e ao impacto que suas ações provocam nos outros e no meio em que vive. Quanto que sua profissão e suas ações ajudam significativamente as pessoas a seu redor? Essa compreensão ajuda a dar sentido para a vida, entender nossa importância para vida de outras pessoas, desenvolver o senso de humanidade e nossa noção de valorização pessoal, componente muito relevante da autoestima.

Diversão e lazer é outra parte da vida, muitas vezes negligenciada, que reflete como você se diverte, o que você faz que te revigora, que realmente te faz se sentir bem, traz energia no seu dia e te deixa alegre, leve e feliz. É superimportante incluir momentos de descontração e diversão na rotina, para aliviar o estresse e tranquilizar, nos ajudando a nos centrarmos. Nesse sentido, o Equilíbrio Emocional é bastante influenciado pelos momentos de descontração, pelas técnicas de meditação e relaxamento. Aqui o autoconhecimento de como reage às emoções faz muita diferença, assim como lidar com momentos de desgaste emocional e avaliar se consegue ser mais ou menos estável durante seus dias.

Outro segmento é a Realização e Propósito que mede o quanto você se sente realizado(a) e o quanto já conquistou e trilhou no caminho de tudo o que quer alcançar. O quanto você se sente realizado(a) na sua casa e família? E profissionalmente? Dos seus sonhos e metas que colocou para si o quanto já conquistou? Aproveite para relacionar quais são seus sonhos e realizações a serem alcançadas a curto, médio e longo prazo!

O último nicho é Felicidade e Plenitude, que diz do nível e dos momentos em que você se sente pleno e feliz, o que te deixa pleno e feliz e o quanto você está satisfeito(a) com isso na sua vida hoje.

Agora que já marcou todas as pontuações, olhe para sua Roda da Vida e veja como se sente diante dela e o que ela te diz, note em quais áreas tem as maiores e as menores pontuações e defina qual ou quais áreas você precisa mudar imediatamente. Nesse momento, o que pode te ajudar na escolha é verificar se tem alguma área que se você melhorar vai melhorar as outras.

Definidas as áreas, determine o que de fato você precisa mudar em cada uma e liste de três a cinco tarefas para cada mudança, por exemplo, se escolheu a saúde pode ser que uma mudança seja reduzir o peso e as tarefas podem ser: beber 2 litros de água por dia, ter uma alimentação mais saudável e fazer três atividades físicas por semana. Lembre-se que quanto mais específicas e mensuráveis forem as tarefas, melhor para acompanhar sua realização, assim, ao invés de colocar simplesmente “beber mais água”, é legal definir a quantidade de água.

As mudanças irão se transformar em metas e para isso precisam ser específicas e possíveis de serem realizadas no tempo previsto. No exemplo acima a mudança: reduzir o peso para ser uma meta deve-se especificar quantos quilos em quanto tempo e de que forma as atividades vão alterar sua rotina, para ver sua viabilidade. Assim, programar os horários para beber um copo de água e as atividades físicas a serem feitas, quando e onde vão trazer mais efetividade e maiores chances de serem cumpridas.

E ai, gostou desse exercício? Para aprofundar mais nessas questões, o ideal é ter o acompanhamento de um profissional competente e experiente para te conduzir na construção e avaliação das metas e no processo de realização das mesmas, sejam elas sobre desenvolvimento de habilidades pessoais ou profissionais. Tomar essa decisão já é um grande passo. Como costumo dizer, o tempo que você investe em você vale cada segundo!